Press "Enter" to skip to content

Zoológico humano

 
 Vai começar o espetáculo!… Todos a postos para a grande caça aos mamíferos bípedes racionais, conhecidos também por “homo sapiens”, a fim de uma dezena e meia deles passarem três meses trancafiados num mesmo ambiente, sendo vigiados e observados durante vinte e quatro horas por dia, por outros racionais que escolherão somente um para perpetuar a espécie dos milionários brasileiros, apesar de não correr nenhum risco de extinção… Mas, por via das dúvidas, é melhor garantir a preservação dos milionários, famosos e exibicionistas, antes que caia na rotina e ninguém mais os valorize enquanto espécies exóticas.
 Desta vez, quatro deles ficarão enjaulados em um shopping, sobre os olhos atentos dos transeuntes para adaptarem-se à vida em cativeiro, serão submetidos a exigentes avaliações feitas pela população dos outros homo sapiens, e aquele que fizer o melhor show, ou adaptar-se melhor ao convívio desumano da humanidade mostrando ter inteligência superior, será escolhido para acompanhar os outros bípedes no cativeiro vigiado.
 Confesso que não será fácil, pela nona vez, suportar tamanho espetáculo que cerceará nossas mentes através da caixinha preta que nos permite economizar cérebro, mais precisamente, na poderosa do “Plim!… Plim!…”… Mas para o bem da ciência e para garantir a perpetuação dos milionários que vivem a custa da curiosidade do povo, talvez eu também reserve um tempinho para dar uma espiadinha…

Nããããããoooooooo!!!… Minha mente já não obedece meus princípios… Espero não ser capturado e enjaulado também…
 Socorro!… Ufa! Essa foi por pouco!… Não quero ser atacado novamente pelo mal do BBB… Espero não baixar guarda, pois bem sabemos que a caixinha preta tem um incrível poder de persuasão, e ninguém está imune ao seu veneno, a menos que tenha um enorme autocontrole.
 Mas o zoológico humano global não é de todo mal, pois prova que as pessoas ainda se preocupam com os seus semelhantes, principalmente quando os semelhantes se tornam diferentes, famosos e ricos. Neste caso, parece que transcendem a barreira dos pobres e miseráveis mortais primatas e inteligentes.
 De qualquer forma, a sorte está lançada. Que vença o que melhor conseguir ser pior para seus adversários, pois no zoológico humano, vence somente aquele que conseguir derrotar o seu oponente destruindo aquilo que ele tem de mais precioso, embora não saiba: a moral… E nós, aqui embaixo observamos tudo e gastamos nossas moedas ligando e apostando naquele que queremos que seja expulso da disputa, como numa rinha de galo e neste caso a sociedade protetora dos animais não pode se pronunciar, pois sua jurisdição abrange somente os irracionais.
 Existe porém uma grande diferença entre os cativeiros. No zoológico de animais, é proibido oferecer até mesmo comida para os enjaulados. No zoológico humano, é premiado quem der o melhor show e eliminado quem não fizer nada para contribuir com o espetáculo da bestialidade humana. Além do mais, um deles… o melhor palhaço… vai receber dos votantes, um milhão de reais… Sim, dos votantes… As milhões e milhões de pessoas que fazem uma  ligação telefônica para votar no paredão, oferecem também sua pequena contribuição para o prêmio… Aliás, sobra dinheiro… Muito dinheiro: o suficiente para resolver a vida de muita gente que batalha para sobreviver, mas a elas não é dado o direito sequer de serem observadas, principalmente por alguém que queira ajudá-las a vencer… Afinal, não há tempo, é preciso observar os astros e escolher o novo milionário do Brasil… O resto, não é problema nosso.

 

Márcio Roberto Goes

One Comment

  1. susan
    susan 19 de janeiro de 2009

    mais vc tambem da suas espiadinhas mais e como vc pensa os aminais na jaula e a gente so escolhe o animal que deve ficar rico parabens pelo texto tdb para vc e para sua santa cabeça bjs da susan

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *