Press "Enter" to skip to content

Tag: Meio ambiente

Planeta e Natureza – por Fabíola Alves do Prado

 

Precisamos salvar a natureza
Para nossas gerações terem onde morar
Mas do jeito que está vamos é acabar!

Com tantos problemas
Como é que vamos fazer
Para nosso planeta proteger?

Temos que nos conscientizar
para nosso planeta salvar!

Reduzir, Reutilizar e Reciclar
Essa é a regra dos 3 R’s
Vamos respeitar…

Se não fizermos nada
A nossa raça, vamos
matar!

E se matarmos nossa raça
Como é que vai ficar
nosso Planeta sem ninguém
para morar?

Fabíola Alves do Prado
1º ano 02
Ensino médio integral
EEEB Wanda Krieger Gomes
Caçador, SC

Leave a Comment

Uma preocupação constante

Por Adriano Sievers

 

Aluno de ensino médio matutino EEEB Wanda Krieger Gomes
Adriano Sievers

Apesar do avanço tecnológico, o homem ainda não conseguiu resolver graves problemas que preocupam a todos, pois existem populações em completa miséria, a paz é interrompida e, além do mais o meio ambiente encontra-se ameaçado por sério desequilíbrio ecológico.

Embora o planeta disponha de riquezas incalculáveis, estas mal distribuídas, quer entre estados quer entre indivíduos, encontramos muitos famintos em pontos específicos da Terra.

Nos países de 3º mundo sobre tudo em certas regiões da África, vemos, com tristeza a falência da solidariedade humana e da colaboração entre as nações.

Além disso, nestas últimas décadas, temos assistido, com certa preocupação aos inúmeros conflitos internacionais que se sucedem. Muitos trazem na memória tristes lembranças guerras as quais provocaram grande extermínio e, que, tanta apreensão nos causa.

Outra preocupação constante é o desequilíbrio ecológico provocado pela ambição desmedida de alguns, que promovem desmatamentos desordenados e poluem as águas dos rios. Tais atitudes contribuem para que o meio ambiente, em virtude de tantas agressões, acabe por se transformar em local inabitável.

Os habitantes da cidade de São Paulo passam diariamente por algumas dificuldades, pois há muita degradação ambiental, o transito é lento pela grande movimentação de veículos auto-motores e além do mais, a violência é um grande problema.

Embora São Paulo seja desenvolvida , isso não significa que é bem zelada biodiversificadamente, pois há uma grande degradação ambiental, a poluição do Tietê , e não há matas conservadas. Assim a cidade cresce em desenvolvimento e cai em índices de preservação ecológica.

Além disso, o transito é muito lento porque há muitos carros para pouco espaço causando os conhecidos congestionamentos. Isso provoca os acidentes que muitas vezes levam a morte de pessoas civis. Outra consequência é a super lotação dos hospitais que sempre estão cheios de acidentados no trânsito Paulistano.

A principal preocupação, e mais grave é a violência, os assassinatos, assaltos pelo motivo da miséria. Isso acontece geralmente nas favelas porque São Paulo cresce muito para pouco espaço causando as favelas que muitas vezes são responsáveis pela violências.

Em virtude do que se foi mencionado, chega-se a uma conclusão, de que São Paulo é uma cidade caótica que um dia ainda vai parar por causa da violência, da degradação ambiental e do trânsito. São Paulo vai acabar matando a si próprio. Assim somos levados a acreditar que o homem está muito longe de solucionar os grandes problemas que afligem diretamente uma grande parcela da humanidade. É desejo de todos nós que algo seja feito no sentido de conter essas forças ameaçadoras, para que possamos suportar as adversidades e construir um mundo em que serrá mais facilmente habitado pelas gerações futuras.

 Adriano Sievers

1º ano 02 matutino

EEEB Wanda Kriguer Gomes

Caçador, SC

Leave a Comment

FÉRIAS PARA O CHEFE

“Tu és pedra, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja”…

Com estas palavras, segundo o Catolicismo, o próprio Jesus nomeou o apóstolo Pedro como chefe da Igreja, cargo que ocupa há quase dois mil anos. Parece que assim, criava-se os famosos “cargos de confiança” que hoje têm sido um tanto distorcidos pelos governantes, já que os comissionados são pagos, na sua grande maioria, para bajular o governo que os empossou acima de qualquer compromisso com a comunidade. Fato que não aconteceu naquela ocasião, já que Jesus escolheu para o cargo, justamente uma pessoa que o havia traído três vezes quando mais precisava dele.
No decorrer da História, o povo o consagrou, talvez por estar de posse da chave do céu, como gestor do tempo, cargo que também ocupa até hoje. .. E com o acúmulo de cargos, chefiando a Igreja e o tempo, São Pedro tem sido culpado pelas variações descomunais de temperatura que ultimamente avassalam o mundo e a nossa região, obrigando-nos a retirar as blusas do armário em pleno mês de janeiro, “no forte do verão”, sem falar que durante o dia vivemos todos os tipos de climas e temperaturas possíveis e impossíveis… Neste ponto acho que nossa cidade tem que se orgulhar, pois no quesito tempo é capaz de agradar todos os gostos num só dia.
Esta semana, uma dúvida me assolou a alma novamente… e como sou teimoso, não descansei antes de descobrir a resposta: Veja bem, caro leitor: Tempestades, furacões, variações bruscas de temperatura, aquecimento global… Tudo isso tem um único responsável que nos redime de qualquer culpa: O chefe do céu e do tempo, São Pedro.
Que maravilha! Posso dormir tranqüilo. Não tenho mais responsabilidade sobre o planeta, não preciso mais me indignar com as atitudes que meus colegas de espécie têm feito para aumentar os prejuízos do aquecimento global… isso é lá com São Pedro, afinal ele é o chefe, portanto deve ter os ombros largos o suficiente para carregar toda a culpa… Certo?… Errado!… Nenhum chefe consegue trabalhar sozinho, mesmo sendo um Santo consagrado pela Igreja Católica. É por isso que torno público minha teoria sobre este tempo “louco” que estamos vivendo em janeiro: São Pedro está de férias… Isso mesmo!… Depois de quase dois mil anos trabalhando sozinho, visto que nenhum outro ser humano habitante deste planeta, jamais atentou-se para as conseqüências globais de suas atitudes poluentes, o nosso gestor do tempo resolveu tirar uns dias de férias e acionou o botão automático do tempo… E sabe-se que o automático nunca funciona bem sem ter alguém por perto que possa programá-lo.
Resolvido! São Pedro está de férias, e diga-se de passagem, muito merecidas. Cabe a nós, agora, ajudá-lo a cuidar do nosso planeta, devemos aprender os segredos de uma vida saudável e sustentável, para que, na próxima vez que o nosso gestor entrar em férias, possamos cuidar deste tesouro que nos foi dado gratuitamente por Deus, com o mesmo carinho e amor que Ele cuida.
Boas férias, São Pedro! Esperamos ansiosos sua volta, para que tudo aqui na Terra volte à mais perfeita normalidade.

Márcio Roberto Goes

Também de férias…
1 Comment