Aperte "Enter" para pular para o conteúdo

Tag: integração

Integrando gerações

Demorei vinte e cinco anos para decidir o que queria da vida: ser educador, um ofício edificante tanto para mim quanto para qualquer pessoa que se envolve com a educação, seja ela professor, ou aluno. Naquela noite em que eu retirava meu histórico de ensino fundamental na Escola Básica Salgado Filho e o transladava até a Escola Paulo Schieffler para matricular-me no curso de magistério, também sacramentava o que seria minha principal atividade até hoje, antes porém, cursei erroneamente, um ano de contabilidade que resultou em reprovação… Graças a Deus! Só assim tive a chance de cursar aquilo que me realizaria e hoje não consigo me ver, profissionalmente em outro lugar que não seja a sala de aula ou o computador, meu canal de ligação entre minhas ideias e o resto do mundo…

Terminei o magistério e iniciei um caso de amor pela educação pública, porém atuei por pouco tempo nas séries iniciais do ensino fundamental: alguns meses que formaram o alicerce do meu perfil de educador… Depois, enveredei-me para a área das letras: um mundo fascinante e envolvente que me fez conhecer e viajar pela história e os aspectos sintáticos, morfológicos e semânticos do idioma mais bonito do mundo, o bom e velho Português…

E eis que nove anos depois, encontro-me com a professora Ema da Escola Esperança que nos brinda com a presença de duas turmas nas dependências da Escola Wanda Krieger Gomes, portanto, fazem parte da família. Esta professora, preocupada com uma melhor qualidade de ensino e com um melhor relacionamento pessoal entre seus alunos, convidou-me para fazer um trabalho envolvendo as duas turmas, regidas pelas professoras Ivone e Nelci, no âmbito do relacionamento humano…

Até hoje, não descobri nenhuma forma eficaz de se trabalhar com pessoas que não tenha distribuição de tarefas… Para dividir tarefas, é necessário uma equipe… Que equipe escolher?… Como devemos educar nossos alunos também para a cidadania, convidei meus pupilos do terceiro ano de ensino médio matutino para formar a equipe de trabalho… Durante três semanas, sem nenhum peso de consciência, “fugimos” do planejamento anual que todo professor faz, mas nem sempre cumpre, e nos dedicamos de corpo e alma a este projeto. Visitamos as turmas, construímos material, escolhemos dinâmicas e músicas de recreação… Tudo para que houvesse uma perfeita integração entre distintas gerações de alunos e duas diferentes redes de ensino: estadual e municipal.

ProjetoIntegracao 061

Como tudo o que é novo e diferente, causamos polêmica e preocupação entre alunos e professores envolvidos, porém, como sempre, me surpreendi com o brilhante trabalho dos meus jovens… Foram além das expectativas, mostrando para quem quiser ver (principalmente os que não acreditavam) que é possível e necessária a convivência entre as diferenças… Claro que, metade do mérito é das crianças que foram a razão do nosso trabalho, mas o empenho dos alunos do terceirão e dos professores envolvidos foi fundamental para esta injeção de ânimo e de esperança para estas crianças que precisam ter uma perspectiva positiva para si e para a comunidade…

ProjetoIntegracao 025

Desta forma, só resta agradecer ao empenho de toda a equipe que venceu este desafio através da ação, pois de boa vontade vestida de terno e gravata, inaugurando cascas de escola, está cheio por aí… A ação acontece mesmo é entre os jalecos e uniformes de alunos e professores que são a verdadeira base da educação e deveriam ser o primeiro destino dos investimentos…

 

 

Márcio Roberto Goes

www.cacador.net

www.portalcacador.com.br

Jornal Informe da tarde – O diário Regional

Deixe um comentário