Aperte "Enter" para pular para o conteúdo

Tag: extraordinário

Extraordinário

 – Professor, faz uma crônica citando meu nome?

– Se você fizer algo extraordinário, merecerá uma crônica…

– Só o fato de eu ter nascido já é extraordinário!

Pode parecer prepotência, orgulho, ou até egoísmo uma menina de quinze anos pensar que seu nascimento tenha sido algo extraordinário, mas minha querida aluna de Espanhol, Jaine de Castro Antunes citou algo, no mínimo, filosófico neste pequeno diálogo descrito algumas linhas acima…

Pois bem, Fernando Sabino já dizia que “Crônica é tudo aquilo que o escritor deseja chamar de crônica”… Já os estudos literários dizem que Crônica é uma narrativa curta que relata fatos do cotidiano com tons críticos e humorísticos… Eu concordo com ambos. Eis aqui minha crônica atendendo ao pedido da Jaine…

Não estamos no mundo por acaso. Chegamos aqui depois de uma cansativa corrida em busca do óvulo, passamos nove meses no útero de nossa mãe e só então vemos a luz do dia, no caso da Jaine, o entardecer, pois, segundo ela, nasceu às 6h.45min da tarde… Só pelo fato de estarmos neste mundo, já somos vitoriosos e, ao decorrer desta curta vida terrena, vencemos muitos e muitos obstáculos em busca de felicidade, equilíbrio financeiro e garantia da espécie… Nascemos “carecas, sem dentes e pelados”, tudo o que conquistarmos depois já é lucro…

Se pararmos pra pensar, não somos os únicos vitoriosos extraordinários deste planetinha que aos poucos destruímos deliberadamente… Todos os seres vivos passam pelo extraordinário acontecimento chamado nascimento e lutam incessantemente pela vida: Uma flor que desabrocha ao amanhecer, as árvores que buscam o sol no infinito e nos dão frutos, os cães que fazem sexo sem se preocupar com o resto do mundo ao seu redor a exemplo de todos os seres sexuados a fim de perpetuar sua espécie…

E mesmo assim, somos únicos. A Jaine é única, eu sou único, você, querido leitor, é único… E dentro de nossa individualidade, somos também seres coletivos, dependemos uns dos outros, por extinto, ou pelas relações criadas ao passar do tempo…

A desgraça do mundo só começou a partir do momento que os seres humanos cometeram a burrice de se julgar uns melhores que os outros, nasceram então as relações de poder que, a meu ver não têm nada de extraordinário, pois geram grandes desigualdades: Ricos cada vez mais ricos e pobres cada vez mais miseráveis… E sempre que aparece alguma liderança preocupada em diminuir esta diferença, aqueles que estão em posse da gravata ficam com “raivinha” e não deixam os pobres crescerem como deveriam…

Mas, o extraordinário mesmo disso tudo é que, todo ser humano carrega uma bagagem de valores única e intransferível durante o curso de sua vida, influenciado pela família, escola, sociedade e à sua livre escolha, o que é mais fantástico: Estamos diante de um turbilhão de ofertas e oportunidades boas e ruins, cabe a nós escolhermos o caminho a seguir. E isso ninguém pode fazer por nós…

Obrigado, Jaine, pois acaba de me dar uma chance de refletir sobre a extraordinária oportunidade que todos temos de viver… A vida é muito curta para guardarmos mágoas e ressentimentos em nosso coração. Façamos, então, o possível para tornar mais confortável a nossa vida e a vida das pessoas ao nosso redor… Vamos usar nossa extraordinária capacidade mental e força de vontade para lutarmos por um mundo melhor, buscar nossos direitos e os direitos da coletividade, sem nos deixar levar pelas “modinnhas” desgraçadas impostas pela grande mídia…

Sejamos, então, extraordinários…

Márcio Roberto Goes

www.marciogoes.com.br

www.radioativacacador.com.br

www.portalcacador.com.br

www.cacador.net

Deixe um comentário