Aperte "Enter" para pular para o conteúdo

Tag: eleições 2010

Sujeira eleitoral

 

Nasci no regime militar. Sou do tempo em que o SBT passava a semana do presidente no programa Silvio Santos, idolatrando o Figueiredo, cresci vendo a redemocratização do país até que em 1989 presencio a primeira eleição direta para presidente depois de vinte e quatro anos de ditadura cruel… Apesar de ainda não votar, acompanhava atentamente a política e já tinha um posicionamento definido que me acompanha até hoje. Optei pelo socialismo, por acreditar que é a única forma de se erradicar as injustiças sociais em nosso país. Claro que não precisamos mais partir para a luta armada, hoje é livre a manifestação política e ideológica em nossa nação, porém ainda há muito o que mudar e isso só ocorrerá quando os grandes deixarem os pequenos crescerem… Mas quem tem o osso não larga e não reparte, aí fica difícil realizar uma política realmente popular, onde se escute também a voz dos pequeninos que são responsáveis pela evolução e crescimento do nosso país…

Na verdade, temos liberdade de falar… Só isso!… O que não garante que somos ouvidos… Mas a democracia é o povo no poder!… Teoricamente sim, na prática, porém, é diferente… Continuamos elegendo a corrupção descarada, trocando votos por favores, vendendo nossa dignidade, fechando os olhos para os abusos eleitorais dos poderosos que só têm poder quando dado por nós… Não percebemos os gastos exorbitantes que certos candidatos têm com a campanha, que não chegam nem perto daquilo que vão ganhar durante o mandato… Ou seja, alguém muito rico e poderoso paga para fazer a fama deste vivente que, quando eleito deverá retribuir defendendo os interesses daqueles que injetaram dinheiro na sua campanha e o povo fica com as esmolas…

Infelizmente, muitas práticas ilegais e anti-éticas, parecem normais aos olhos da maioria que as deixam passar, muitas vezes desapercebidas… Tive um posicionamento claro durante o pleito, não tenho nenhum motivo para esconder aquilo que penso e as ideias que defendo, tenho consciência dos meus atos e os meus votos foram muito bem estudados e decididos conscientemente…

Porém, no dia três de outubro, quando saio de minha residência oficial de primavera, me deparo com uma situação desoladora para qualquer cidadão de bem… As ruas forradas de papéis, restos de campanha, santinhos e colinhas sujando, enfeiando e poluindo nossa cidade… Todos, eu disse TODOS os partidos e coligações tinham material jogado nas ruas no dia da votação… Todas as siglas, teoricamente defendem a ética, algumas defendem o cuidado com o meio ambiente, outras lutam pelas causas populares, mas nenhuma delas furtou-se desta prática ilegal e imoral da madrugada das eleições… Uma vergonha para um país que se diz democrático…

Alguém me dizia que isso ajuda os indecisos que, ao passar na rua catam uma colinha daquelas e decidem seu voto… Me parece uma maneira vergonhosa de lavagem cerebral, sem análise, de forma infantil e relapsa. Além do mais, perto de todas as urnas existe uma lista com o nome e o número de todos os candidatos, o que não justifica a porquice da véspera que não tem ética nem consciência ecológica…

Outra pessoa me dizia que “todo mundo faz”, que “é normal”, que “tarari, tarará”… Agora me desiludi de vez… Enquanto nivelarmos a política por baixo, sempre será esta baixaria… O fato das colinhas é só um detalhe, mas um detalhe ilegal, imoral e anti-ético… E bem sabemos que: “Quem é fiel no pouco, será fiel no muito”… Tenho cãibra no cérebro quando penso em quais práticas ilegais acompanharão um candidato desses, se eleito… Hoje, ele e seus assessores sujam, poluem e recheiam as ruas da cidade, amanhã… Bem! Amanhã as cuecas e meias é que estarão recheadas…

Márcio Roberto Goes

www.cacador.net

www.portalcacador.com.br

Jornal Informe – O diário Regional

jornalinformediario.blogspot.com

1 Comentário

Carta resposta do eleitor

Fonte: brejonewsnoticias.blogspot.com
Fonte: brejonewsnoticias.blogspot.com

 

Senhor candidato:

Hoje, num acaso do destino, vi aquela foto que você pagou mil e duzentos reais para publicar na capa do jornal e imediatamente lembrei que lhe devo profundos agradecimentos por tudo o que tem feito por mim e por minha família… Não quero que pense que sou ingrato com sua generosa pessoa, mas existem alguns pontos a destacar no que diz respeito às suas praticas eleitorais:

Aquela cesta básica que apareceu ocasionalmente em minha varanda na calada da noite anterior ao dia das eleições, acompanhada do seu “santinho”, foi muito útil para matar nossa fome por alguns dias, porém, vejo que, nestes quatro anos, vossa senhoria não tem feito nada em favor de outros tantos famintos de nossa região a espera de uma providência que vise a solução definitiva de um problema coletivo… Penso que minha família vale muito mais que alguns quilos de alimento e me pareceu um desaforo trocar nosso voto por comida não-perecível que faz perecer nossa moral e ética…

Da mesma forma, agradeço aquela nota de cem reais entregue a um familiar meu por um de seus cabos eleitorais, anexada à “colinha” com seu número, porém lamento dizer-lhe que durou pouco e não teve muita serventia, como acontece com tudo o que é sujo e ilegal. Esse dinheiro poderia ser melhor usado por vossa senhoria, já que suas promessas eram mirabolantes e creio piamente não ter sido o único favorecido com tamanha generosidade…

Ah!… Quase ia me esquecendo da ordem de combustível daquele posto, cujo dono também é do seu partido, ajudando a manchar ainda mais aquela sigla. Foi muito útil, pude rodar vários quilômetros, porém, pesquisei seu passado e não encontrei lá nenhum projeto da vossa pessoa em favor de um transporte público de qualidade e acessível aos trabalhadores menos abastados…

Recordo-me também das tantas obras faraônicas e vazias, das quais o senhor tanto se gaba e diz que “fez isso e fez aquilo”, desmerecendo os trabalhadores que deram seu suor para que a edificação fosse erguida… Porém, percebo que tais ações não passam de vitrines eleitorais, pois o material utilizado é de péssima qualidade e as obras, apesar de recentes, encontram-se com sérios problemas estruturais, além do mais, quase todas as empreiteiras envolvidas superfaturaram a obra e, mesmo assim, faliram vergonhosamente. Confesso que minha inteligência miserável deste cérebro de proletariado não foi suficiente para entender tal relação de negócios…

Agora, você visita novamente minha casa, dá tapinhas em minhas costas, pega minhas crianças no colo, gruda em meu peito um boton com sua foto editada por algum programa usado por algum marqueteiro e pede, descaradamente o meu voto de novo.

Infelizmente, preciso ser sincero com vossa excelência: Você não terá a honra do meu voto novamente, também não vou aceitar seus agradinhos e gentilezas. Tudo isso em nome de minha dignidade, pois sou um ser humano e mereço ser tratado como tal. Não sou mercadoria que se compra ou se vende em troca de benefícios momentâneos. Tenho valor muito maior que uma cesta básica ou uma ordem de combustível. Preciso, ou melhor, todos nós precisamos de um retorno muito maior para o nosso voto. Queremos propostas para solucionar os problemas sociais criados por este capitalismo selvagem defendido por toda a sua equipe. Estamos cansados desta política suja que só fortalece quem já é forte e o povo continua esquecido. Sua compra de votos só vai criar mais problemas para nós, pra você e, principalmente para nossa Pátria amada, mãe gentil.

Perdi, totalmente minha confiança na vossa pessoa e você perdeu, para sempre, o meu voto, pois nestes quatro anos aprendi o verdadeiro significado de algumas palavras como: corrupção, ética e dignidade…

Mil perdões, senhor candidato!

1 Comentário

Definido pré-candidato a deputado federal pelo PcdoB Caçador

 

No último sábado, 24 de abril de 2010, reuniram-se a executiva do PCdoB Caçador, filiados e simpatizantes para discutirem e analisarem a atual conjuntura política nacional e estadual, além de traçar o campo de ação para as eleições 2010. Com a presença do pré-candidato a deputado estadual Cezar Valduga, ex-vereador de Chapecó, foram feitas algumas análises e possíveis alianças para o pleito que se aproxima, além de se confirmar a pré candidatura do professor Márcio Roberto Goes para deputado federal, sendo o único representante caçadorense nestas eleições para este cargo, até então…

Confirmando o apoio a Dilma Rousseff para presidente e a Ideli Salvati para o governo do estado, os pré candidatos colocaram-se a disposição do partido e uma vez confirmadas suas candidaturas trabalharão para o fortalecimento das lutas populares no meio-oeste catarinense, buscando a eleição de representantes na assembleia legislativa de Santa Catarina e no Congresso Nacional.

Para o pré candidato a deputado federal, Márcio Goes, “é preciso darmos continuidade aos avanços conquistados pelo governo Lula. Muita coisa ainda precisa ser feita para melhorar a vida do povo brasileiro. A base da mudança está nas leis, torna-se necessário melhorá-las e, se for preciso, mudá-las, para tanto necessita-se de uma renovação no legislativo, por isso nos colocamos a disposição para defender os ideais das lutas populares nos legislativos estadual e federal…”

Deixe um comentário