Press "Enter" to skip to content

Tag: chuvas

Solidariedade ameniza o caos em Blumenau

(Por José Carlos Goes)
 
Blumenau – Sobe para 4,8 mil o nome de pessoas desabrigadas em decorrência da calamidade em Blumenau. Mais de 20 mil estão desalojados. Mais um corpo, de mulher, foi localizado em meio a um bambuzal, na Rua Osasco, no Bairro Garcia. Agora, oficialmente são 21 pessoas que morreram por causa das avalanches que desceram dos morros. A cifra pode aumentar nas próximas horas. O número de residências destruídas ou atingidas de uma forma ou de outra é incalculável.
Ontem as equipes de resgate do exército que atua na cidade por terra e pelo ar – através de helicópteros e tanques-de-guerra, construíram pontes destruídas no Bairro Garcia; e acessaram, com as aeronaves as comunidades que estavam isoladas sem luz, água e comida. Muitos moradores desses locais perderam suas casas e foram conduzidos pelos helicópteros aos 52 abrigos distribuídos em diversos pontos estratégicos do município.
Muitos blumenauenses continuam sem água. Eles matam a sede e improvisam a higiene pessoal através da solidariedade. Quem tem água potável em poço artesiano oferece para os vizinhos próximos. Na Rua Max Aldeman, os vizinhos se uniram, arrecadaram recursos, compraram mangueiras uma caixa d’água para captar água de uma fonte natural. Um morador da rua Indaial, no bairro Victor Konder, disponibilizou a cachoeira localizada atrás de sua residência.
Uma grande rede de doações que abastecem os abrigos foi desencadada. Colchões, roupas, cestas básicas estão sendo doadas pelos blumenauenses não atingidos pela catástrofe. Também começam a chegar no município donativos de diversos estados, através das transportadores com filiais em Blumenau.
Enquanto há uma corrente para salvar vidas e proporcionar as condições mínimas de sobrevivênia da população atingida, uma outra ação revolta a cidade: a ação de criminosos que saqueam as casas abandonas. Na Rua Romário Conceição Badia no Bairro Itoupava Norte, a religação da energia elétrica demorou para acontecer porque a fiação que caiu com os postes havia sido roubada. Para coibir essas ações, a Polícia Militar de Blumenau trabalha  com 180 homens destacados de seu efetivo de PMs para circular no município, 16 viaturas rodando continuamente nas ruas da cidade e um helicóptero, o Águia 1, realizando o monitoramento aéreo. São medidas adotadas pelas autoridades a fim de garantir a segurança pública. 
Além do trabalho intenso do efetivo de PMs da própria cidade, Blumenau também conta com o reforço de policiais de outras localidades do Estado. Até o momento, já recebeu 52 homens de Concórdia, 71 de Chapecó e 60 de São Miguel do Oeste – pessoal exclusivamente encarregado da segurança dos abrigos.
Espera-se ainda a chegada de mais 10 policiais da cavalaria de Florianópolis e do Sistema Móvel de Monitoramento, um veículo equipado com câmera que se desloca para as diversas ruas da cidade a fim de monitorar possíveis ocorrências.
Bombeiros com cães farejadores atuam na busca de locais onde há suspeita de pessoas soterradas.
O sistema de transporte coletivo começou a operar precariamente no dia de ontem, porque alguns terminais ainda estão cobertos de lama.

jcgoes@terra.com.br

1 Comment