Aperte "Enter" para pular para o conteúdo

Santa e Bela Catarina

 Santa e bela Catarina: Uma das estrelas que brilham na bandeira nacional, terra de gente trabalhadora, de miscigenação, de diversos climas, característica típica de regiões subtropicais… Onde convivem o gaúcho na serra, o alemão no vale, o açoriano na ilha, o italiano no bom e velho oeste e tantas outras etnias que aqui tiveram possibilidade de uma magnífica convivência pacífica e democrática…
 Santa e bela Catarina, do “lêitê quêntê” do oeste, do sotaque chiado e cantadinho do manezinho da ilha, onde todos se  “queridam”, como diz Júlio de Queiroz em um de seus contos, do linguajar serrano quase gaúcho… De Anita Garibaldi, de Gisele Bundchen, De Gustavo Kuerten, do João dos Sonhos Azuis, de mim, de você…
 Santa e bela Catarina, das incríveis oscilações climáticas, que por várias vezes resultaram em catástrofes… Porém a pior delas, acabamos de viver: mais de uma centena de mortes, milhares de desabrigados e desalojados, que perderam até mesmo o terreno e não têm nem onde reconstruir suas casas. Pessoas inocentes soterradas pela fúria da natureza, aguçada através da ação humana que hoje chamamos de “aquecimento global”…
 Mas entre os seres humanos egoístas que continuam poluindo desenfreadamente, ainda existem aqueles que não sossegam enquanto não conseguem, de alguma forma, ajudar aos mais necessitados. Uma grande prova disso é o fato de o Brasil inteiro estar mobilizado através de campanhas em todos os cantos deste país continental, arrecadando donativos para as vítimas do Vale do Itajaí e litoral catarinense… Milhares de pessoas trabalham vinte e quatro horas por dia para tentar devolver a dignidade aos nossos irmãos atingidos pelas intempéries: um exemplo de solidariedade e desprendimento dos brasileiros.
 Na verdade, é no meio da desgraça que conhecemos a verdadeira força popular, pois jamais devemos subestimar a capacidade de mudança de um povo unido, foi assim em diversos momentos da história de nosso país, está sendo assim agora, que precisamos de mobilizações urgentes para reconstruir parte de nosso estado.
 Nossa Santa e Bela Catarina, agora pede socorro a seus filhos e seus vizinhos. Pedido que está sendo atendido prontamente, pois a vida não pode esperar… Ouvindo a Rádio Nereu Ramos online, na tarde de domingo, tive uma idéia mais precisa de tudo o que acontece em parte do estado. Vários depoimentos e entrevistas me impressionaram, mas um ouvinte, por telefone, me chamou especial atenção: Ele se dizia muito preocupado com uma reportagem que ouviu naquela mesma rádio, sobre um casal que havia perdido tudo na enchente e a esposa foi encaminhada ao hospital em trabalho de parto… Ao vivo, ofereceu sua casa para acolher o casal e a criança pelo tempo necessário, dando-lhes toda a assistência: cama, alimentação e um teto, mesmo que provisório, mas confortável o suficiente para abrigar esta nova vida.

 
 Em meio a toda esta fatalidade que assola nosso estado, em pleno século vinte e um, encontramos alguém, simples o suficiente para acolher uma família desconhecida e lhe oferecer o que existe de mais precioso: um lar… Mas ele não está sozinho, muitos e muitos blumenauenses, catarinenses e brasileiros estão dispostos a renunciar até mesmo a sua privacidade, para dar mais conforto àqueles que sofrem.
 Santa e Bela Catarina, um estado maravilhoso e diversificado, hospitaleiro e acolhedor, agora pede socorro… E o socorro está vindo, do povo brasileiro, que honra sua bandeira e não desiste de lutar pelos seus ideais e por uma vida melhor.

 
 Santa e bela Catarina

 

Márcio Roberto Goes
Orgulhosamente Catarinense

2 Comments

  1. Márcio Goes
    Márcio Goes 2 de dezembro de 2008

    Obrigado, queridos alunos do 2º ano, da turna 91N1 do Colégio Estadual Luiz Navarro de Brito, da cidade de Alagoinhas, Bahia!
    É maravilhoso saber que a escola dos meus sonhos também é a escola dos sonhos de vocês, aí do outro lado do Brasil.
    Estamos cada vez mais perto da escola ideal, graças a alunos e professores como vocês, que ousam sonhar…
    Valeu galera! Costaria de poder me deslocar até aí para dar-lhes um abraço caloroso de agradecimento.

  2. Naardyson
    Naardyson 2 de dezembro de 2008

    Professor Márcio Roberto Goes
    Nós alunos do 2º ano, da turna 91N1 do Colégio Estadual Luiz Navarro de Brito, da cidade Alagoinhas, Bahia. Estamos trabalhando com o tema: “Uma escola como um projeto pensado pelos aluno.” na nossa III Feira de Cultura, com o auxilio do Doutor em Matemática Nilson Roseira, professor da nossa escola. E pesquisando na internet pudemos ter o prazer de ler o seu texto: “A Escola dos Meus Sonhos” e achamos muito interessante o cal serviu de base para o desenvolvimento do nosso trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *