Press "Enter" to skip to content

SALVEM OS MAFAGAFINHOS!


16/08/2007

CAÇADOR ONLINE
18/08/2007
JORNAL INFORME

Aproxima-se a semana do folclore brasileiro. É hora de relembrarmos aquelas lendas e parlendas da nossa região; e das tradições que sobrevivem às gerações sem qualquer chance de serem esquecidas, mesmo com o mundo moderno e globalizado que vivemos…
Porém, tenho algumas dúvidas quanto à verossimilhança de alguns dos tais “trava-línguas”, que me parecem servir para travar a língua e o cérebro, pois abusam da nossa inteligência;
“A vaca malhada foi molhada por outra vaca molhada e malhada.” – Isso me parece vingança. Talvez aquela vaca malhada ficou rindo porque a outra vaca malhada estava molhada, então a molhou também… Mas afinal, como elas fizeram isso?… Que eu saiba, vacas não sabem abrir torneiras. Será que uma jogou a outra no rio?…
“Chupa cana chupador de cana na cama chupa cana chuta cama cai no chão.” – Meu Deus… O que é isso? Vê se cama é lugar de chupar cana!… Opa! Acho que tem uma certa ambigüidade intrinseca aí… Que bobagem! Toda ambigüidade é intrinseca… (Ó! Acabei de criar um trava-línguas…) Nossa! Que ambigüidade mais obscena!…

“Pinga a pipa Dentro do prato. Pia o pinto e mia o gato.” – Neste caso a “pipa” em questão é, segundo o dicionário Aurélio, uma vasilha bojuda, de madeira, para vinho e outros líquidos… Pois bem: o pinto e o gato deveriam estar aproveitando a goteira de vinho para encherem a cara, só isso explicaria o fato de estarem miando e piando, lado a lado pacificamente, esquecendo-se da cadeia alimentar que os torna inimigos…

“O rato roeu a roupa do rei de Roma. A rainha, de raiva, roeu o resto”… Que rainha estressada!… Ou extremamente faminta, para estar roendo a roupa de seu marido. Mas para os poderosos qualquer coisa vale, até roer pano pode ser chique. O importante é não roer a cueca, para não correr o risco de destruir os dólares…
“Três pratos de trigo para três tigres tristes.” – Ai que “bonitinho”!… Não sabia que trigo curava tristeza de tigre… Minha imaginação fértil e otimista já consegue visualizar os três bichinhos abrindo aquele sorrisão diante de um prato de trigo… Ora! Pelo que me consta, tigres são carnívoros: Se eu fosse um deles, preferiria uma daquelas vacas malhadas e molhadas ao molho (Ó! Criei outro trava-línguas…)… Me parece mais conveniente para um carnívoro…
“Um ninho de mafagafos, com cinco mafagafinhos, quem desmafagafizar os mafagafos, bom desmafagafizador será…” – Céus!… Que bicho é esse?… Confesso que nunca vi um mafagafo antes, só sei que trata-se de um ovíparo, já que constrói ninhos. Me parece tão abstrato quanto o Chester… Porque será que eu nunca vi, nem conheço alguém que já viu?… Será que já desmafagafizaram todos?… Não é possível! Onde está a sociedade protetora dos animais que não vê isso?… Se continuar assim, logo vão despombotizar as pombas, descachorrizar os cachorros, despeixar os peixes; e o que é pior: desumanizar os humanos (aliás, já estão tentando há muito tempo)… Será que não tem jeito de remafagafizar os mafagafos desmafagafizados? (Uhú!… Mais um trava-línguas criado por mim! Tô ficando bom nisso…) A natureza agradeceria, pois quem desmafagafizou os pobres mafagafinhos, mesmo sendo um bom desmafagafizador, é, a meu ver, um criminoso perigosíssimo. Não podemos deixar um desmafagafizador, inimigo dos pobres mafagafinhos solto por aí… Gente, vamos nos unir para remafagafizar os mafagafos desmafagafizados, e colocar este desmafagafizador cruel no seu devido lugar.
Abaixo a desmafagafização!… Mafagafos unidos, jamais serão desmafagafizados!…
Márcio Roberto Goes
Se não conseguir ler tudo sem gaguejar,
tente novamente…
Eu ainda não consegui

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *