Aperte "Enter" para pular para o conteúdo

Quando lemos um jornal brasileiro

 

 

            Na primeira página: “Estudante é morta pela polícia”… A estudante Rafaele Ramos de Lima, de vinte anos foi morta por policiais militares, ela e o namorado foram confundidos com criminosos ao colidirem com uma viatura. O soldado saiu atirando acertando a estudante com um tiro na cabeça.

 

            Quando viro a segunda página, o texto é o seguinte: “Máfia dos fiscais em SP”… Nem leio, porque isso parece resumo de novela, todo jornal tem.

 

            Na terceira página, o título: “Infância roubada”. No Brasil, estima-se que quatro milhões de crianças, entre cinco e dezesseis anos sejam vítimas do trabalho infantil.

 

            Na quarta página, o texto que mais me chamou a atenção, com o título: “Ninguém por eles”. Cerca de trezentos mil brasileiros vivem marginalizados, excluídos até do senso do IBGE, figuras perdidas em meio à paisagem urbana. De acordo com uma pesquisa, 88,5% dos moradores de rua não são atendidos por programas governamentais, poucos recebem aposentadoria, bolsa-família, ou benefício de prestação contínua. Na maioria das vezes, são pessoas que podem trabalhar, 59% afirmaram ter profissão.

 

            Quando viro a página cinco, algo me assusta com o título assim: “O homem na caverna”… Em um buraco embaixo de um viaduto, é apertado, com cheiro forte, entulho e lixo: este é o cenário… Seu Luiz Eduardo Santos de 39 anos afirma que saiu da casa dos pais e foi morar na rua, dependente químico, não tinha para onde ir, resolveu morar no buraco.

 

            Quando viro a próxima página, um assunto que eu não havia percebido o quanto faz mal par as nossas crianças, com o título: “Dependentes da rede”. Acesso exagerado à Internet é diagnosticado como um distúrbio psiquiátrico, como o alcoolismo. Os brasileiros passam, em média, quase vinte e três horas por mês conectados, a frente da França e dos Estados Unidos e na maioria das vezes, são crianças.

 

            Após ter lido todas estas notícias, percebi que o Brasil necessita de organização e muitos de nós não podemos fechar os olhos para a realidade… Pegar o jornal só para ver o resumo de novelas e o horóscopo.

 

            Ver a realidade do país em que você vive é fundamental. Com a ajuda de todos, um dia poderemos ler um jornal com muitas notícias alegres.

 

            Isso tornará você um verdadeiro brasileiro, pois “brasileiro que é brasileiro não desiste nunca!”

 

 

 

Susan Emmer

31/08/2008

Escola Estadual de Educação Básica Wanda Krieger Gomes

Caçador – SC

3º ano 01 – Matutino

Ensino médio

 

3 Comments

  1. susan
    susan 24 de setembro de 2008

    obrigado pela orportunidade de escrever o que pensamos e o vemos,por que temos medo falar ,bjs e que Deus ilumine você

  2. Alisson
    Alisson 22 de setembro de 2008

    Kara!!!
    Texto 10 dessa menina!!!
    é sua aluna!!!!!
    É bom saber que tem gente consciênte por aí!!!!
    Té mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *