Press "Enter" to skip to content

PARA OLHO GORDO, CLORETO DE SÓDIO


PUBLICADO EM 2005

JORNAL INFORME – CAÇADOR – SC

Outro dia, resolvi fazer algo incomum na vida de um homem: acompanhei minha namorada ao salão de beleza… Chegamos à hora marcada, ela era a próxima, fez unhas decoradas das mãos e dos pés, trabalho que demora um pouco, o suficiente para ouvir a conversa entre algumas mulheres que estavam à espera de sua vez, folhando revistas de moda e falando dos artistas de novela, da vizinhança e de suas próprias vidas: um verdadeiro divã.



Sei que minha presença causou um certo desconforto entre elas, pude perceber pelos olhares e pelo cuidado em não entrar em nenhum assunto propriamente feminino. Quando resvalavam na conversa, logo disfarçavam ou pediam desculpas. Confesso que também senti um certo desconforto naquele local, mas sair dali, àquelas alturas, seria, no mínimo, deselegante… E mesmo que não fosse, que desculpa teria um homem para sair porta afora do salão de beleza enquanto as unhas de sua namorada eram talentosamente decoradas pelas mãos hábeis da manicura? O que a moça pensaria deste ato, já que o combinado era o namorado esperá-la?



Contive meus impulsos de fugir e fiquei, meio sem jeito, por ali mesmo… Neste pouco tempo, baseado na conversa entre duas mulheres, descobri o quanto o ser humano é inseguro. Uma delas reclama que anda com uma onda de azar, nada dá certo, seu relacionamento conjugal não anda nada bem e acha que é olho gordo; a outra lhe dá uma receita infalível: basta pôr um copo com sal grosso atrás da porta e o olho gordo some dali.



Mas afinal, o que é o tal do olho gordo? Será que também existe olho sedentário, com estrias, celulite, diabético?… Meu Deus! Alguma coisa precisa ser feita urgentemente para livrar a humanidade das terríveis doenças do olho, ou melhor, já existe a solução: Um copo com sal grosso atrás da porta… Será que o sal grosso é diet? Dizem que é infalível.



O ser humano, que domina a Terra, criado à imagem e semelhança de Deus, pensante, inteligente, maravilhoso…, rende-se ao poder curador e eficiente do sal grosso. A partir desse dia passei a ser fã de carteirinha do cloreto de sódio grosso, corro atrás dele, seja qual for o obstáculo, como Macunaíma, na obra de Mário de Andrade, atrás do muiraquitâ, afinal, o NaCl não só dá sabor ao churrasco e outros alimentos, mas cura olho gordo e outras doenças da alma, como inveja e insegurança, aliás, para esta existem vários remédios: Duende, panela de dinheiro (de mentirinha, é claro), pedra da sorte, trevo de quatro folhas (que na minha opinião, se é de quatro folhas, deveria chamar-se quarteto), elefante de gesso dando as costas para a porta em cima de uma moeda de um real, figa, ferradura em baixo ou atrás da porta principal, dente de alho no bolso e o destemido, eficaz, e infalível pé de coelho. Penso que o coelho é dos animais o mais sortudo, pois é um quadrúpede com quatro pés de coelho. Ninguém tem mais pé de coelho do que o próprio coelho. Então, por que ele perdeu o pé que virou chaveiro? Falta de sorte, talvez. Mas o pé de coelho dá sorte! Ou, será que esta regra não vale para o dono do pé?



Porém, não bastam os remédios, é preciso precaução contra o medo e a insegurança de várias formas: Saia de um local sempre pela mesma porta que entrou, não deixe nenhum gato preto cruzar seu caminho (sem discriminação, mas dizem que dá azar), coma lentilhas no ano novo, de preferência com roupas brancas; jamais quebre espelhos (lembre-se: são sete anos de azar) e o mais importante: não passe por baixo de nenhuma escada.



Depois desse dia, reconheço que não existe lugar mais filosófico que um salão de beleza, pois foi lá que aprendi a não desperdiçar sal grosso no churrasco, ele é muito mais útil atrás da porta, só não descobri por quanto tempo ele deve ficar lá… mas, quem sabe, da próxima vez, para abastecer meu pensamento, além de acompanhar minha namorada, aproveite para decorar também minhas unhas com o desenho de uma pirâmide: a pirâmide da sorte, então, terei a resposta que procuro.



E, se eu quebrar a unha? Quebrarei também a pirâmide e minha sorte, porém terei mais tempo no salão de beleza, para aprender novas receitas infalíveis com ou sem cloreto de sódio.



Márcio Roberto Goes

Salgado, mas sortudo.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *