Press "Enter" to skip to content

O que serei?

aaaaaaaaaa

“É carnaval e você pode ser o que quiser”…

Vi isso num comercial de TV… É claro, numa propaganda de cerveja, que tenta convencer o consumidor que bebida alcoólica pode fazer algum bem… Pelo que sei, não existem níveis seguros para se consumir álcool…

Resolvi viajar na minha imaginação e brincar de ser o que quiser neste carnaval… Que tal um camaleão? Seria uma boa ideia, já que eu não gosto de carnaval, pelo menos não naquilo que virou esta festa no Brasil… O camaleão muda de cor, conforme o ambiente e passa desapercebido. Penso que seria bom estar invisível, ou disfarçado durante esses três dias de folia… Porém, perderia minha personalidade ao assumir a cor dos outros… Melhor não.

Ou, quem sabe, um espelho… Talvez eu conseguisse refletir a imagem real das pessoas que se iludem com uma diversão profana e vã… Porém seria inútil, pois bêbado não se percebe, nem mesmo diante de um espelho…

Ou ainda, um cupido, pra ver se consigo flexar novamente o coração humano com o amor verdadeiro… Infelizmente, acho que não sortirá grande efeito, pois quem procura amor puro e verdadeiro, raramente frequenta os eventos carnavalísticos. Seria o mesmo que jogar um copo de água limpa dentro de um balde de água suja. A pureza seria diluída pela tamanha podridão já existente…

Sei lá… Quem sabe eu poderia ser um cachorro, assim teria a oportunidade de ser humilde, sincero, amoroso e fiel sem passar pelo ridículo do julgamento das pessoas ao meu redor… Má ideia, pois o cão é o primeiro que apanha dos desavisados e o último a ser socorrido…

Posso ser um computador nas mãos de um cronista que não gosta de carnaval e expressa isso nas suas palavras, habilmente digitadas com quase todos os dedos e publica na Web… Isso me parece familiar!… Ou melhor, posso ser o próprio escritor que desperdiça sua noite de sábado de carnaval para sentar-se ao computador e escrever…

Quem sabe, sou um professor que não tem medo nem vergonha de amar seus alunos e expressar a indignação contra uma festa que lhe dá mais três dias de folga antes da volta às aulas… Não! Seria muita pretensão minha querer ter a profissão mais maravilhosa e gratificante do mundo, porém menos valorizada por parte daqueles que estão na cadeira de quem pensa que manda em nosso país…

Não me resta outra saída. Neste carnaval, serei um urso e vou hibernar preguiçosamente até que o inverno da alma termine e os seres humanos acordem, comigo, finalmente para a vida!

Tá aí… Gostei dessa última opção!…

 

Márcio Roberto Goes

www.radioativacacador.com.br

www.portalcacador.com.br

www.cacador.net

www.portalcdr.com.br

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *