Aperte "Enter" para pular para o conteúdo

NARIZ PRÁ TODA OBRA

PUBLICADO EM: 16/02/2006
JORNAL INFORME

Há algum tempo atrás, assisti ao Globo Repórter, depois de ser obrigado a ver o BBB, numa torturante espera… e chamou-me a atenção o assunto em questão: como dar a volta por cima no desemprego. Muitas idéias interessantes, como: confeccionar carros alegóricos para o carnaval, trabalhar em casa via Internet, cuidar de idosos, o que, além do mais é uma atividade altamente social e gratificante, ou trabalhar como homem engarrafamento, sendo pago para fazer uma atividade altamente estressante para a grande maioria dos motoristas com uma diferença: sem pressa nenhuma de chegar ao trabalho.
Mas dentre todas as profissões, no mínimo estranhas, propostas pelo programa, uma me deixou portentoso: “cheirador de carro novo”. É isso mesmo, quem assistiu ao programa não me deixa mentir… Dá pra imaginar uma pessoa que ganha a vida para cheirar carro novo?… Já ouvi falar em degustadores de comida e bebida, que também se valem do olfato para serem mais precisos, mas de cheirador de carro novo é a primeira vez… (vivendo e desaprendendo!).
Em virtude do grande número de desempregados e da imensidão de revendedoras de carro em nosso município (mais ou menos uma por quadra, creio eu), quero propor aos comerciantes e trambiqueiros de automóveis, um curso profissionalizante para cheiradores de carros, não só novos, mas usados também, porque, afinal de contas, carro velho é o produto mais comercializado no ramo em nossa cidade e também merece ser cheirado por narizes profissionais. Tem revendedor que até coloca o carro no acostamento com o ano de fabricação e os preços expostos à tinta no pára-brisa, ocupando uma vaga, muitas vezes mais valiosa do que a mercadoria, para quem procura um lugarzinho para estacionar…
Formando cheiradores de carro profissionais, cria-se mais emprego, mais mão de obra especializada (digo, nariz de obra especializado) e se obtém mais um item no valor de compra e venda dos automóveis: o aroma, que não tem recebido muita atenção na venda de carros usados, principalmente os mais velhos, que por mais pré-históricos que sejam, nunca valem mais do que o meu golzinho noventa e um, castigado um bocado pelos buracossaulos, na visão da maioria dos revendedores que sempre querem levar vantagem em cima do comprador.
Mas não pense que cheirador de carro é uma profissão fácil, já fiz a experiência, e não é nada agradável o odor de um automóvel usado, por vários dias exposto ao sol e à chuva com os vidros fechados, bateria fraca, pneu furado, um banho de tinta meia boca e uma placa de vende-se escrita com canetão azul e letras díspares (não duvide, esta condução consegue ser vendida por um valor muito além do justo)… Nem eu nem minha rinite alérgica gostamos, principalmente dos ácaros e do odor de mofo, mas para você que está desempregado e é bom de nariz, pode profissionalizar-se, contudo não esqueça de fazer um seguro de seu principal instrumento, porque ninguém está livre de uma gripe ou outra moléstia, que podem danificar o aparelhinho de cheirar.

Márcio Roberto Goes

De carro velho, mas cheiroso.

2 Comments

  1. Zack
    Zack 6 de março de 2009

    comprar carro usado é quase uma loteria

  2. Alisson
    Alisson 13 de março de 2007

    Aquele que desvalorizar meu fusquinha na compra de um “carro melhor” que se ferre!
    Contei junto com meu pai, mais de 40 QUARENTAAAAA, garagens de carro! Todos achando que meu fusca não vale nada e que as “sucatas” deles valem alguna coisa…
    tem até del rey em 36x sem entrada!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *