Press "Enter" to skip to content

MISERESMA BICOLOR

PUBLICADO EM: 13/07/2006
JORNAL INFORME

João estacionou seu fusca azul da cor de seus sonhos em frente ao posto de saúde de seu bairro e adentrou ao recinto:

– Moça, como é que eu faço para consultar o dentista?
– É urgente?
– Sim! Tô co buraco aberto, e é bem na frente, veja!…
– Amanhã às oito e meia.
– Não dá pra ser hoje?
– Não! À tarde só atendemos crianças. Venha amanhã às oito e meia que o doutor vai atender você em caráter de emergência.
– Sim! Eu venho hoje com o buraco aberto e serei atendido amanhã com urgência?!… Entendo… Urgência do dia seguinte!…

Na manhã seguinte, João volta, desta vez a pé, afinal, veículo nenhum anda sem o nosso combustível auto-suficiente, mesmo que seu fusca azul da cor de seus sonhos fosse total flex, jamais funcionaria só com oxigêneo. Trajava uma calça social azul, camisa xadrez de preto com amarelo-ovo, um colete vermelho-sangue, paletó verde-água e sapato marrom com cadarços brancos (um luxo!… colocou seu melhor traje para aquela consulta)… Depois de algum tempo esperando, é chamado pelo dentista, senta-se na cadeira, quase na horizontal, obrigado a olhar para um refletor que não inspira nem um pouco de fama, somente dor. O doutor faz a restauração… Trabalho perfeito! Só não encontrou a resina da mesma coloração do dente do João, mas não é de todo mal ter um sorriso bicolor.
– Este seu dente sofreu uma fratura por deslocamento, João…
– Que nome chique prum troço que dói tanto, doutor!…
– De agora em diante, você terá que se cuidar, não poderá mais morder com este dente.
– Que utilidade tem um dente que não serve para morder, doutor?… É o mesmo que meu fusca sem combustível: existe, mas não cumpre sua obrigação…
– Deverá tomar cuidado com alimentos mais duros, como a carne.
– Doutor, há meses que eu não como carne. Isso não será problema.
– Porquê? É penitência?… Mas a quaresma já acabou!…
– Acabou! Mas a miseresma continua… E sem previsão para terminar…
E lá se foi o João, com seu sorriso bicolor, resgatar seu fusca azul da cor de seus sonhos, que também não sobrevive à miseresma auto-suficiente. Em uma das mãos, um litro descartável de refrigereco vazio que sobrou da última ceia de Páscoa; e na outra, cinco pila pra gasosa… Na mente, a esperança de que um dia, aqueles excelentíssimos eleitos mostrando o sorriso na campanha mostrem agora trabalho a fim de fazer o povo ter motivos para sorrir… A consciência?… Tranqüila! Pois agora abstem-se da carne não por necessidade, mas por orientações odontológicas.
Afinal, mesmo na miseresma o sorriso, ainda que bicolor, é essencial.

Márcio Roberto Goes
Sempre sorridente

One Comment

  1. Alisson
    Alisson 28 de outubro de 2006

    Pois eh!!!
    E agora o nosso “inteligentíssimo” prefeito ainda manda pra rua os poucos dentistas que tinham, além de tanta gente da área da saúde que queria trabalhar e deixando somente aqueles que se sugeitam a ficar se filiando a partido corrupto pra conseguir uma migalha daquilo que não é nada mais que seu direito!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *