Aperte "Enter" para pular para o conteúdo

FÉRIAS PARA O CHEFE

“Tu és pedra, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja”…

Com estas palavras, segundo o Catolicismo, o próprio Jesus nomeou o apóstolo Pedro como chefe da Igreja, cargo que ocupa há quase dois mil anos. Parece que assim, criava-se os famosos “cargos de confiança” que hoje têm sido um tanto distorcidos pelos governantes, já que os comissionados são pagos, na sua grande maioria, para bajular o governo que os empossou acima de qualquer compromisso com a comunidade. Fato que não aconteceu naquela ocasião, já que Jesus escolheu para o cargo, justamente uma pessoa que o havia traído três vezes quando mais precisava dele.
No decorrer da História, o povo o consagrou, talvez por estar de posse da chave do céu, como gestor do tempo, cargo que também ocupa até hoje. .. E com o acúmulo de cargos, chefiando a Igreja e o tempo, São Pedro tem sido culpado pelas variações descomunais de temperatura que ultimamente avassalam o mundo e a nossa região, obrigando-nos a retirar as blusas do armário em pleno mês de janeiro, “no forte do verão”, sem falar que durante o dia vivemos todos os tipos de climas e temperaturas possíveis e impossíveis… Neste ponto acho que nossa cidade tem que se orgulhar, pois no quesito tempo é capaz de agradar todos os gostos num só dia.
Esta semana, uma dúvida me assolou a alma novamente… e como sou teimoso, não descansei antes de descobrir a resposta: Veja bem, caro leitor: Tempestades, furacões, variações bruscas de temperatura, aquecimento global… Tudo isso tem um único responsável que nos redime de qualquer culpa: O chefe do céu e do tempo, São Pedro.
Que maravilha! Posso dormir tranqüilo. Não tenho mais responsabilidade sobre o planeta, não preciso mais me indignar com as atitudes que meus colegas de espécie têm feito para aumentar os prejuízos do aquecimento global… isso é lá com São Pedro, afinal ele é o chefe, portanto deve ter os ombros largos o suficiente para carregar toda a culpa… Certo?… Errado!… Nenhum chefe consegue trabalhar sozinho, mesmo sendo um Santo consagrado pela Igreja Católica. É por isso que torno público minha teoria sobre este tempo “louco” que estamos vivendo em janeiro: São Pedro está de férias… Isso mesmo!… Depois de quase dois mil anos trabalhando sozinho, visto que nenhum outro ser humano habitante deste planeta, jamais atentou-se para as conseqüências globais de suas atitudes poluentes, o nosso gestor do tempo resolveu tirar uns dias de férias e acionou o botão automático do tempo… E sabe-se que o automático nunca funciona bem sem ter alguém por perto que possa programá-lo.
Resolvido! São Pedro está de férias, e diga-se de passagem, muito merecidas. Cabe a nós, agora, ajudá-lo a cuidar do nosso planeta, devemos aprender os segredos de uma vida saudável e sustentável, para que, na próxima vez que o nosso gestor entrar em férias, possamos cuidar deste tesouro que nos foi dado gratuitamente por Deus, com o mesmo carinho e amor que Ele cuida.
Boas férias, São Pedro! Esperamos ansiosos sua volta, para que tudo aqui na Terra volte à mais perfeita normalidade.

Márcio Roberto Goes

Também de férias…

Um Comentário

  1. Alisson
    Alisson 27 de fevereiro de 2009

    O grande problema da “sociedade políticalista” é que nomeiam pessoas que não entendem nada do que cordenam e não tem o menor amor pelo que fazem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *