Aperte "Enter" para pular para o conteúdo

Fazia tempo…

 

Como as coisas mudam numa velocidade absurda… Acho que já fazia um mês que não me posicionava nesta cadeira de palha, já que aquela executiva, vermelha da cor da luta socialista, acolchoada, de rodinhas está sem uma roda e cada vez que o corpo pende pra um lado é um tombo… Já faz cerca e trinta dias que não me sento em frente à escrivaninha, que agora acumula também o cargo de um dos estúdios da Web Rádio Ativa Caçador… Enfim, venho aqui todos os dias, mas já fazia algum tempo que não me ajeitava confortavelmente ao computador para escrever aquilo que gosto de chamar de crônica… Fazia tempo… Muito tempo… Trinta dias é uma eternidade pra quem acostumou-se à rotina da escrita quase que diária…

E neste tempo, muita coisa mudou… Minha casa mudou, construí mais um puxadinho que permanece inacabado… Meu quarto cedeu cinquenta por cento do espaço para o trabalho voluntário na rádio… Minha cozinha juntou-se à sala, tendo apenas meia parede dividindo os ambientes e uma forração reciclada no assoalho da parte que recebe umidade…

Minha rua mudou… Recebeu asfalto até na esquina, onde bifurcou-se, recusando-se a passar em frente à minha casa… Meu bairro também sofreu mudanças: Ergueram um palco espetacular, montaram um som espetacular, reuniram uma plateia espetacular, após uma propaganda espetacular pelas ruas. Tudo com dinheiro público, ou seja, eu e você pagamos um mega espetáculo só para reunir autoridades politiqueiras a fim de assinar ordem de serviço para reforma de uma escola e construção de uma praça cheia de recursos que, certamente nos ajudarão a não precisar de deslocamento até o parque central para se ter entretenimento gratuito e de qualidade… As obras, que ficarão prontas, sabe Deus quando, são de suma importância, não se pode negar. Porém este dinheiro todo que foi gasto no espetáculo para a assinatura da ordem de serviço, poderia ter sido muito mais útil, se fosse aplicado na própria obra que, esperamos, não seja superfaturada…

O mundo mudou… Temos um novo papa… Argentino… Vizinho nosso… Primeiro latino- americano a chegar a tal cargo… Deveríamos nos orgulhar de tal fato, porém, por conta de nossa rivalidade futebolística com “los hermanos argentinos”, muita gente achou a ideia péssima, já que agora, além do Maradona e do Messi, eles têm o papa… Lastimável o fato de a maioria dos cristãos do país com maior número de católicos do mundo, pensarem egoisticamente, comparando uma liderança religiosa com o futebol… Pior, remetendo a rivalidade de um para o outro… Jorge Bergoglio nasceu na Argentina, mas a partir do momento em que se tornou papa, como fazem todos, renunciou ao seu nome de batismo para assumir o nome de Francisco. Portanto, a partir de então, não tem mais nacionalidade, sua nação é a Igreja Católica Apostólica Romana…

Tantas coisas mudando e se transformando ao meu redor, pessoas se afastando, outras se aproximando… Vivo, todos os dias, novas situações e descubro novas maneiras de lidar com as velhas… Mas ainda não resolvi um grande problema… O tempo passa e minha cadeira de escritório, acolchoada, vermelha, de rodinha, com regulagem de altura continua em desuso por falta de uma roda… Estou me sentindo o pior dos homens, pois pratico bullying diário contra ela que só serve para abrigar algumas roupas que esperam para serem passadas…

 

Márcio Roberto Goes

www.radioativacacador.com.br

www.portalcacador.com.br

www.cacador.net

www.portalcdr.com.br

Seja o/a primeiro/a a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *