Press "Enter" to skip to content

Edificação sem base

105-5Educação pública de qualidade: É o que todos querem, aliás é o que todos dizem querer, pois vemos muitas “boas” intenções sem ações… A começar pelas autoridades competentes que o são só na hora de buscar e pedir o voto, mas depois é só alegria… Para eles, é claro!… Para o povo, na maioria das vezes, é só decepção. Reforço aqui o que venho dizendo em muitos textos: “Até hoje, não vi nenhuma autoridade que pensasse realmente no povo.”

Pois bem, pensando em oferecer educação pública profissionalizante para a comunidade do bairro Martello, foi aberto o curso Técnico em edificações em nível de ensino médio, na Escola Wanda Krieger Gomes, em 2007, com a promessa de se construir um barracão com a estrutura necessária para o curso, além de um laboratório de solos… Lá se vão três anos e o barracão continua só na esperança. Os professores se viram como podem. Os alunos até fazem o possível, mas aqueles que foram eleitos através do voto popular, ou nomeados por estes parece que sofrem de amnésia crônica, principalmente na hora de se recordar do prometido… Enquanto isso, a professora das disciplinas específicas tem que usar o próprio material nas aulas práticas se quiser desenvolver um trabalho realmente proveitoso e para isso, nem armário adequado tem…
E a qualidade?… Não sei!… Só sei que os alunos terão um certificado de curso técnico em nível médio, habilitados para projetar e assinar projetos de até oitenta metros quadrados…
Busca-se, atualmente, parceria com as empresas para as aulas práticas de estágio supervisionado, que iniciarão no próximo ano… Mas e a base do conhecimento?… E a estrutura necessária para as disciplinas específicas?…
É muito bonito dizer que a Rede Estadual de Ensino oferece um curso técnico, dando a oportunidade de muitos alunos da periferia exercerem uma profissão razoavelmente rentável… É lindo e gratificante vermos nossos alunos dando o melhor de si para desenvolverem as habilidades necessárias para o curso… É maravilhoso perceber que os professores estão preocupados e empenhados em recuperar o tempo “perdido” a espera da estrutura que não veio… Mas é horrível ver que os excelentíssimos e ilustríssimos não estão “nem aí” para os clamores destes estudantes que querem apenas a estrutura necessária, ou seja, o mínimo do mínimo para estudar. Além do mais, aqueles engravatados eleitos por nós não se empenham para oferecer as condições essenciais para os professores realizarem seu trabalho.
E depois, vem a cobrança, é índice disso pra cá, é exame daquilo prá lá… Daí, não adianta culpar os mestres que trabalham diuturnamente em busca de uma educação pública melhor, pelos baixos índices de IDEB, nem de ENEM… Também de nada vale culpar os alunos pela falta de conhecimento.
Não queremos nada mais que respeito por um dos direitos básicos do ser humano: A educação.
A educação é bandeira de toda campanha, nossa escola e algumas outras, foram destaques na propaganda eleitoral… Mas nas “entressafras” eleitorais, ela nem é lembrada, exceto na hora de cobrar o trabalho de seus profissionais…

Márcio Roberto Goes
www.cacador.net
www.portalcacador.com.br
Jornal Informe – O diário Regional

One Comment

  1. Jeferson
    Jeferson 1 de outubro de 2009

    Sr. Marcio R. Goes,só pqueria perguntar:
    -CADÊ A MINHA FOTO DAQUI ?!!!!!!!!!!!!!
    RSRSRSRSRSRS…….
    Obrigado pela atnção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *