Aperte "Enter" para pular para o conteúdo

Conselho final

 

– Fulano…
– É bom aluno, mas vai reprovar em Português. Precisava de 3,2 no exame e tirou apenas 3,0… Só conseguiu fazer a produção de texto…
– Em matemática ele passou.
– Comigo ele é muito chato. Não vou arredondar a nota.
– Não sei como poderemos aprová-lo em Português, ele não escreve nada em geografia!
– A média anual do fulano em Português é maior que 5,0?
– Sim!
– Então temos que aprová-lo!
– Tudo bem, eu deixei em exame só para castigar mesmo… Não vou com a cara dele, mas no ano que vem eu reprovo esse infeliz.
– Fulana…
– Reprovada em Geografia… Só fica pintando as unhas na sala.
– Beltrano…
– Esse não sei como pegou exame em História, ele é tão bom em artes…
– Há! Vamos aprovar. Esse não vai mais estudar mesmo. Vai ser “uma limpa” na nossa escola!
– Beltrana da Silva…
– Desde o ano passado que venho tentando reprovar essa “mala sem alça”, mas a desgraçada sempre passa no exame… Também, olha filha de quem é! Só tinha que ser relaxada mesmo…
– Cicrano… Esse pegou em quase todas… E ele recebe Bolsa Família…
– Comigo não conseguiu…
– Nem comigo…
– Reprovamos?
– Não tem condições de passar. Ele nunca aparece na aula e quando aparece é para incomodar. Vive gazeando aula na bodega da esquina, esse vai sofrer muito na vida.
– Outro dia eu conversei com a mãe dele e ela me pediu ajuda, pois nem ela não pode com a vida do piá…
– Então não podemos fazer nada! Reprovado! Acabou de perder a Bolsa Família…
– Cicrano de tal…
– Fiz um exame pra “ralá” nesta turma só por causa deste aluno, ainda bem que ele não conseguiu!
– Comigo aprovou!
– Também, com o examezinho que você deu, qualquer um passa!
– Esse não pode aprovar, só me incomodou. Não suporto nem ouvir a voz dele!!!
– Então tá! Devido a sua voz chata… Reprovado!
– Cicrano da silva…
– Ele não conseguiu a nota necessária no exame, mas eu arredondei… Ele é tão bonitinho, caprichoso, quietinho, não abre a boca pra nada, nunca pede para ir ao banheiro…
– Comigo ele aprovou…
– Aprovado!
– Fulano de tal…
– Não conseguiu, mas vamos empurrar, se não ele nunca vai para frente… Reprovamos no ano que vem.
– Esse é aquele piolhento?
– É!
– Então eu também não aprovo!
– Coitado gente! Ele mora lá nos fundão do Cabrobó, vem de ônibus todo dia, a família dele é bem pobrezinha, perdeu o pai muito cedo e cuida dos irmãos mais novos.
– Comigo ele também ficou!
– Ele nem veio fazer o exame!
– Não foi naquele dia que o ônibus quebrou?
– Acho que sim! Mas ele não teve nem a capacidade de vir me justificar…
– Mas o ônibus quebrou ontem…
– Não interessa, eu reprovo!
– Reprovado!
– Então é isso, professores! Só assinar a ata e estão liberados…

 

Márcio Roberto Goes
www.marciogoes.com.br

Um Comentário

  1. Márcio Goes- Conselho inicial…
    Márcio Goes- Conselho inicial… 5 de Fevereiro de 2009

    […] foi dito e deliberado no começo do ano passado e o ano letivo terminou do mesmo jeito de sempre: No conselho final, reprovamos alunos que não mereciam, da mesma forma aprovamos outros que também não […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *