Aperte "Enter" para pular para o conteúdo

Carta ao Trema

(Por: Andressa Aparecida Faria)

 

Querido trema:

                          Sinto muito sua falta, éramos companheiros inseparáveis, me lembrei de quando nós brigávamos, eu tentava te esquecer, mas sempre tinha alguém que me lembrava de você.
Estava sempre na sua, não mexia com ninguém, ainda não me conformo. Lembra da vez em que você teve a ideia (que também está sozinha agora) de visitarmos a casa das jiboias (pobrezinhas perderam uma parte de si)
No começo era uma ideia muito louca, até achei que você estava paranoico          (mais uma das pobres palavras desamparadas), mas depois acabei aceitando.
Lembro como se fosse hoje da nossa viajem ao Piauí (que ainda está acentuado) você morreu de medo quando viu um tuiuiú você o achou muito feio. Depois tomamos umas e outras na Baiuca (agora vazia) e pegamos a autoestrada (que não está mais separada)
O primeiro dia em que marcamos de sair foi o dia em que fizemos pipoca no micro-ondas (funcionando com -) e alugamos o filme de terror: “o dia em que o vice-presidente assumiu o cargo”, você ficou com muito medo e pulou em cima do meu U e de lá não saiu mais (até o começo de 2009). Faz muito tempo que é amigo, não me conformo com a separação.
Mas ainda bem que você continua lá em cima do Müller, assim posso te visitar de vez em quando.

Beijos
linguiça

40600001

Andressa Aparecida Faria
1º 01 matutino
Ensino médio
Escola: Wanda Krieguer Gomes
Caçador, SC, Brasil

Seja o/a primeiro/a a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *