Press "Enter" to skip to content

Mês: agosto 2015

Aula de cidadania

CAM00455

Uma escola pública que sofre com o descaso das autoridades no maior e mais populoso bairro de Caçador e, por consequência, com o maior número de eleitores… Não é novidade pra ninguém que escrevo sobre meu querido Wandão que continua daquele jeitão, sem teto na área de convivência, obrigando alunos e professores a molhar os pés e cobrir a cabeça para transitar nos dias de chuva e tals…

Confesso que cansei de lutar… Cansei de não ser ouvido… Cansei de ver meus queridos alunos se dedicando ao máximo pela qualidade de ensino desassistidos por aqueles que são eleitos para cuidarem deste patrimônio de aprendizado e de convivência científica entre jovens e professores… Percebo que a comunidade escolar também cansou de nadar contra a maré e resolveu fazer a sua parte…

Meus alunos do noturno deram um exemplo de empenho comparecendo em peso nas aulas de reposição da greve durante as férias: Prova de que, apesar de minha desistência (da boca pra fora), a luta continua e, se os alunos estiveram presentes nas aulas de reposição, é sinal que entenderam e apoiaram nossa ausência nos dias de paralisação… Nota 10 na aula de cidadania…

Além disso, nas últimas semanas, alunos e professores resolveram, apesar da estrutura precária, embelezar a escola com pinturas artísticas… Mas não se trata de qualquer arte. É arte com cidadania. As paredes foram pintadas com temas que abordam a sustentabilidade, o cuidado com a natureza, a reciclagem, a compostagem… Entre personagens de Maurício de Souza, borboletas, pôr do sol, Simpsons, encontram-se frases e imagens que nos remetem à reflexão sobre o que fazemos com nosso lixo… Será que reciclamos e reaproveitamos o que é possível?… Será que somos generosos o suficiente para dar o destino certo para cada lixo a fim de manter nossa qualidade de vida?

CAM00461

Não me admiraria se chegasse o dia em que a comunidade da Escola Wanda Krieger Gomes, cansada de esperar solução, pusesse a mão na massa para arrumar o telhado, além de outros problemas estruturais… Uma vergonha para as gravatas, pois estaríamos fazendo aquilo que seria de competência delas…

Aqui, o povo faz o que pode pela nossa escola… E lá na ilha, estão nos representando como manda a constituição?… Estão defendendo os interesses deste povo desassistido que os elegeu?

Senhores ilhados, está na hora de seguirem o exemplo desta comunidade escolar dedicada em melhorar nosso ambiente e fazerem aquilo que lhes compete… Que tal atravessarem a ponte até o meio-oeste do continente e participarem de uma aula de cidadania conosco?…

Márcio Roberto Goes

 

www.radioativacacador.com.br

www.portalcacador.com.br

www.cacador.net

Leave a Comment

Um pai carpinteiro

véio góis

 

Lembro bem daquele dia

Tinha um cerrote na mão

Sempre mantendo a cadência

Assim meu pai me dizia:

Meu filho, para serrar

Precisa mais jeito que força

Pega bem firme no cabo

É só puxar e voltar

Como Jesus, eu tive um pai carpinteiro

Com ele aprendi a serrar e pregar

Eu tive um pai carpinteiro

Como Jesus, eu tive um pai carpinteiro

E bem cedo aprendi a trabalhar…

Eu tive um pai carpinteiro

Lembro bem daquele dia

Tinha um martelo na mão

Sempre mantendo a cadência

Assim meu pai me dizia:

Meu filho, para pregar

Precisa mais jeito que força

Pega bem firme no cabo

É só mirar e bater

Como Jesus, eu tive um pai carpinteiro

Com ele aprendi a serrar e pregar

Eu tive um pai carpinteiro

Como Jesus, eu tive um pai carpinteiro

E bem cedo aprendi a trabalhar…

Eu tive um pai carpinteiro

Assim também é a vida

Com nossos sonhos na mão

Sempre mantendo a cadência

Sem perder a direção

Pois para sobreviver

Precisa mais jeito que força

Sem desviar o caminho

Sem esquecer os conselhos

Como Jesus, eu tive um pai carpinteiro

Com ele aprendi a serrar e pregar

Eu tive um pai carpinteiro

Como Jesus, eu tive um pai carpinteiro

E bem cedo aprendi a trabalhar…

Eu tive um pai carpinteiro

(Márcio Roberto Goes)

Leave a Comment