Press "Enter" to skip to content

Mês: março 2007

TALENTOS DA ESCOLA – Ivonete Massaneiro

O MUNDO PEDE SOCORRO

Quando Deus criou o mundo e fez o homem e a mulher, Ele disse: “Ide e multiplicai-vos”… Mas o homem não entendeu e foi multiplicando tanto pessoas quanto indústrias. Não se deram conta de que iriam destruir a natureza… Essa que Deus criou, o ser humano está acabando com o que há de mais belo, tanto é que as geleiras estão derretendo e os rios secando.

Não há mais pássaros cantando, nem as cigarras cantam mais com entusiasmo: Seu cantar é de socorro, o sol não brilha mais como antes, parece mais uma tocha de fogo sobre nossas cabeças. A lua não tem mais aquele brilho prateado, parece mais uma esfera cinzenta… Nem a via láctea parece ter o mesmo brilho… E eu me pergunto: “Será que ainda tem solução?”
Se o homem parasse de jogar lixo nos rios, quem sabe assim, viveríamos mais alguns anos em paz…

IVONETE MASSANEIRO

2º ANO 03 NOTURNO
ESCOLA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO BÁSICA
PROFESSORA WANDA KRIEGER GOMES
Leave a Comment

TALENTOS DA ESCOLA – Cássia Cristina Piala

AQUECIMENTO GLOBAL

A maioria das pessoas não percebe, ou não entende que a natureza deve ser respeitada e compreendida… Se elas percebessem, poderiam ser tomados os cuidados para não danificá-la, em benefício da própria sobrevivência das nossas civilizações e das gerações futuras, isto é, se tiver futuro.

Mas esta agressão torna-se mais intensa após a revolução industrial, a partir de 1750, quando, na Inglaterra, surgiram as primeiras máquinas e com elas a atividade industrial moderna.
Com a revolução industrial, ocorreu uma grande urbanização. Os homens passaram a viver mais aglomerados em cidades, isso provocou de forma mais intensa, problemas de habitação e de saneamento, como: onde buscar água, onde depositar lixo, entre outros.
As fábricas, por sua vez, se multiplicaram e passaram a poluir a atmosfera com fumaça carregada de substâncias prejudiciais à saúde. Os resíduos do processo de fabricação de certos produtos, começaram a ser jogados nos rios, poluindo as águas potentes e cheias de peixes. Um exemplo é o rio Tietê (São Paulo): um rio morto que recebe materiais de esgotos domésticos dos municípios vizinhos e distritos industriais.
E o mais curioso é que tem pessoas que “não estão nem aí” para isso, empurrando com a barriga ou falando que o problema não é dele, é do governo. Essa falta de sabedoria e consciência do ser humano em relação à importância da natureza, precisa acabar urgentemente, caso contrário, corremos riscos de acabar com a natureza, inclusive com o próprio ser humano que dela faz parte e depende para sua sobrevivência.
Eu, como estudante e cidadã, acho que deveríamos plantar árvores e nos conscientizarmos que a natureza está acabando e com ela, vai acabar a vida.

CÁSSIA CRISTINA PIALA

1º ANO 01 MATUTINO
ESCOLA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO BÁSICA

PROFESSORA WANDA KRIEGER GOMES
Leave a Comment

TALENTOS DA ESCOLA – Alisson de Moraes Martins

AQUECIMENTO GLOBAL

Hoje, vivemos em um mundo onde a poluição e o descuidado com a natureza são frequentes. Por isso, a cada dia que passa, a camada de ozônio vai se destruindo e o aquecimento global vai aumentando.

Se continuar desse jeito, daqui já alguns anos, ninguém mais vai poder tomar sol, pois as doenças de pele serão freqüentes.
O melhor a fazer nesse momento, é cada um estar ciente do que está acontecendo e cuidar ao máximo da natureza: cada árvore que você derrubar, plante duas e tudo o que for desfavorável à natureza, evite fazer.
O aquecimento global está aí, não tem como evitar, mas vamos todos juntos, remediar: o objetivo agora deve ser “proteger a natureza” e cuidar de nossas vidas que é o bem mais precioso que temos.
Então fica aí a mensagem: o aquecimento global já é realidade, mas se a força humana se unir nessa, ele será apenas uma realidade sem futuro… Então, juntos vamos proteger a natureza e ao mesmo tempo estaremos nos protegendo.

ALISSON DE MORAES MARTINS

1º ANO 04 NOTURNO
ESCOLA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO BÁSICA
PROFESSORA WANDA KRIEGER GOMES
Leave a Comment

TALENTOS DA ESCOLA – Adrieli Ofmann Cavalheiro

AQUECIMENTO GLOBAL

Se o aquecimento da Terra continuar a aumentar, teremos longos períodos de seca, ondas de calor muito fortes e elevação no nível das águas dos oceanos.

Vários países têm promovido encontros para a discussão e a busca de soluções para este problema.
A poluição do ar resulta dos tipos e das quantidades de poluentes que nele se encontram. É especialmente comum nas grandes cidades e afeta não só o homem, mas também as plantas e os animais. Os poluentes do ar podem ser diversos tipos de gases tóxicos e partículas sólidas.
As principais fontes de poluição do ar são as indústrias, os motores dos carros e dos aviões e a queima de lixo. Raramente a poluição deve-se a um só tipo de poluente. Nas grandes cidades, o que ocorre é uma associação dos diversos agentes poluentes, o que, frequentemente agrava bastante a situação.
Por exemplo, dióxido de enxofre, poluente mais comum na atmosfera: sozinho, é capaz de provocar sérios distúrbios respiratórios.
Em busca de conforto e riqueza, as agressões contra a natureza crescem desenfreadamente. Pensava-se que o resultado desta destruição seria vivenciado por netos e bisnetos desta geração… Estavam enganados. A natureza já está enviando sua resposta: estudos indicam que, devido ao efeito estufa, e conseqüentemente ao aquecimento da Terra, já são visíveis os recuos das geleiras em ambos os pólos.
As áreas que sofrem a intervenção do ser humano, logicamente são as preocupantes, mas o descaso das autoridades diante do desmatamento ilegal, da caça predatória clandestina e da poluição do meio ambiente, parece que ainda não atinge a população: um problema presente, visto como algo futuro.
O que estamos esperando?… Que essas espécies sejam exterminadas para depois nos preocuparmos em resolver o problema?…

ADRIELI OFMANN CAVALHEIRO

1º ANO 03 NOTURNO

ESCOLA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO BÁSICA
Leave a Comment

OS GÊNIOS DE ÓCULOS


21/03/2007
CAÇADOR ONLINE

24/3/2007
JORNAL INFORME

Quando necessitei de óculos pela primeira vez, há dez anos, alguém me disse, certamente para me consolar, que as pessoas que usam óculos são mais inteligentes… Ora!… Eu não queria parecer mais inteligente que ninguém. Só queria ter uma qualidade de visão igual a dos outros…

Parecia, na minha cabeça, que a inteligência não tinha nada a ver com a visão, e sim com a massa encefálica de cada indivíduo e com a periodicidade com que ela é usada… Afinal, tudo que cai em desuso, atrofia.
Não sou psicólogo, nem neurologista, entendo pouco dessas coisas da mente, apesar de me esforçar para aprender… Mas há algum tempo recebi um e-mail que me fez mudar de idéia. Nele dizia que para sermos “mais inteligentes”, é necessário exercitarmos o cérebro, oportunizando a ele o máximo de situações novas todos os dias, desafiando sua incrível capacidade de adaptação: algo como, mudar a disposição dos móveis da casa, escritório, ou qualquer outro local de trabalho; andar por caminhos diferentes, trocar o relógio do pulso esquerdo para o direito, caminhar de costas, memorizar placas na rua, usar o mouse com a mão contrária à costumeira, ou frear o automóvel com o pé esquerdo (Ôpa! Isso é perigoso… melhor não tentar!)… e o melhor exercício para a mente, na minha opinião, que é a leitura de bons livros e textos, enriquecendo nosso vocabulário e excitando nossa criatividade.
Provas da incrível e incontestável capacidade de adaptação do cérebro humano, não faltam, haja visto muitos deficientes físicos, mentais e sensoriais que não se renderam aos obstáculos impostos pela vida e conseguem interagir com este mundo globalizado e desumano à altura daqueles considerados “normais”… Como conseguem levar uma vida normal?… Exercitando as partes do cérebro atrofiadas por nossa preguiça e vencendo barreiras limítrofes impostas pelo preconceito fétido dos (a)normais.
Seguindo este raciocínio, as pessoas que dependem de lentes corretivas para a visão, também exercitam mais o cérebro, pois periodicamente precisam atualizar o grau de seus óculos, necessitando, para isso de uma adaptação e um exercício mental que é tanto maior quanto a diferença do grau de deficiência em relação aos mortais que usufruem de uma visão perfeita.
Isso muito me consola e me faz lembrar de muitos “míopes” ou deficientes visuais famosos: O grande poeta Carlos Drummond de Andrade, O cronista catarinense Maicon Tenfen que é cego de um olho, mesma deficiência de Luiz Vaz De Camões, que há mais de quinhentos anos atrás, apesar de perder um olho na guerra, nos presenteou com sua obra incomparável e de um valor incalculável para a Literatura, não só Portuguesa, mas universal, além de tantos outros contemporâneos, como Jô Soares, o cantor e compositor Silvio Brito, etc…etc…etc…
Se exercitar mais o cérebro é sinal de inteligência, então eu sou inteligente, pelo fato de há cada seis meses precisar trocar as lentes dos meus óculos e desafiar a capacidade de meu cérebro adaptar-se com novas situações, fato que ocorre com qualquer “quatro zóio” , provando que este mito é verdadeiro: Quem usa óculos é mais inteligente que os outros (Isso deve deixar meu oftamologista e as óticas muito contentes…).
Mas não precisa ser míope, ou estrábico para ampliar a inteligência. Basta jogar brasa na massa cinzenta e fazê-la funcionar diariamente, submetendo o cérebro aos desafios do dia-a dia, encarando-os como uma situação nova que ativa o pensamento, mantendo-o reciclado e fortalecido a cada momento. Feito isso, estaremos vencendo a preguiça mental, tão presente no nosso cotidiano e por conseqüência, tornando-nos mais “inteligentes”.

Márcio Roberto Goes

Mais um gênio míope…
Leave a Comment